BUSCA INTERNA NO SITE
BUSCA JURIDICA FILTRADA
ASSINE SUA NEWSLETTER.
FIQUE ATUALIZADO

Fórum Jurídico apoia:
2009 Copyright Forumjuridico. Todos os direitos reservados.
Indique este site





Notícias Justiça
Assine está newsletter do forumjuridico.com.br
Ministro Carvalhido acredita que a tecnologia ajuda a dar mais agilidade à Justiça. Um trabalho de rotina sem nada fora do normal. Assim o ministro Hamilton Carvalhido, do Superior Tribunal de Justiça (STJ), define a reunião de seu gabinete neste sábado d

"“Trabalho aos sábados não constitui excepcionalidade no meu gabinete”, afirma, explicando em seguida: essa tarefa tem sido feita seguidamente desde que ingressei no tribunal, há mais de dez anos. Nesse sábado especificamente – esclarece o ministro –, o trabalho se deve ao aumento da distribuição de processos, que já somam, apenas este mês, mais de mil a reclamar uma intensificação dos esforços. “É estender a semana em mais um dia como forma de dar celeridade à prestação da Justiça”."

E a organização do gabinete a seu ver é fundamental, pois, desde que o processo entra na unidade, já se deve começar a trabalhar a sua saída. Lá, um coordenador verifica a produtividade de cada pessoa da equipe, divide o trabalho e toda a produção termina no ministro. Nesses quase 11 anos no STJ para o qual está caminhando, foram quase 61,5 mil processos julgados por ele. Ele relembra que nesse período sempre trabalhou fora dos dias comuns da semana. Era uma época em que o grande volume parecia uma sina, algo sem solução, que não tinha como vencer. “Quando cheguei aqui, a média de processos por ministro era de 800, número rapidamente duplicado, triplicado, quadruplicado... chegou uma hora em que a média alcançou 10 mil processos no gabinete”, conta. Muito se tem feito, acredita, para mudar essa realidade: novo rito para julgamento dos recursos especiais, repercussão geral e a própria virtualização, para citar alguns. Quanto a esse ponto especificamente, ele confessa que, mesmo sendo um pouco resistente à tecnologia, acredita que não se pode ficar para trás, é preciso se atualizar. “Quem fica para trás, fica inservível”. Segundo ele, um recurso especial agora chega a ser julgado em apenas três dias. Isso graças à virtualização, que para ele é econômica, é rápida, permite o exercício da cidadania e agiliza a prestação da Justiça. “Se conseguirmos tirar da máquina tudo o que ela tem a oferecer, ela vai possibilitar ao homem fazer o que deve ser feito”, o que, no caso do jstrativa relacionada ao assunto", conclui a Petrobras.


voltar